Home office: como a epidemia forçou a nova atividade do milênio

2

Home office até pouco tempo atrás era considerado para nós brasileiros, um tabu. Ter aquela ideia de trabalhar em casa, sem ter um chefe lhe ordenando, sem ter aquela obrigação de pegar trânsito e se co-relacionar com outras pessoas, era para muitos uma coisa muito distante.

Apesar disso, o número de pessoas trabalhando de home office no Brasil vem aumentando e muito nos últimos anos. Seja pela instabilidade atual do mercado de trabalho, seja por tentar novos ares, arriscar uma nova forma de trabalho, novos desafios.

Home office e o coronavírus

home office

O fato que vamos conversar hoje, é como o coronavírus forçou que esse processo “acelerasse” e se tornasse uma obrigação para muitas pessoas. A pandemia generalizada que atualmente assombra milhares de pessoas em todo o mundo, fez com que as empresas repensassem a maneira de trabalhar.

O alto contágio do vírus que vem se propagando com força no mundo, fez com que todos mudássemos nossos hábitos de consumo, na maneira de trabalhar, de pensar e de organizar a vida.

Como sabemos o contágio se passa muito facilmente entre uma pessoa infectada com o vírus do Covid-19 e uma pessoa comum, e muito mais rápido aquele grupo de risco onde a imunidade é mais frágil.

Para evitar o alto contágio e um pico não proporcional com a quantidade de leitos e de suporte do sistema de saúde, medidas foram tomadas para que isso não se tornasse em algo incontrolável.

E uma dessas medidas foi reduzir o contato entre pessoas no ambiente de trabalho e nas ruas. Para isso o governo em conjunto com as empresas estão solicitando que os funcionários que possam trabalhem de casa, na forma conhecida como home office.

O que é home office?

home office

Home office é uma atividade laboral realizada em casa. Por isto o nome home office, que remete ao termo casa e escritório. Ou seja, trabalhar em casa.

O home office é um tipo de trabalho que pode ser exercido por qualquer pessoa, funcionária, ou não de uma empresa. Além do mais, há empresas que estão começando a implementar a forma home office de trabalhar.

Onde o funcionário tem uma liberdade maior e a facilidade de por exemplo, não ter que pegar trânsito ou transporte coletivo para se deslocar até o trabalho, onde faria basicamente o mesmo serviço exercido em casa.

Essa é considerada a nova “ocupação” do mercado de trabalho. Por ter todas estas vantagens citadas acima. E também, por este motivo, que é uma das recomendações das empresas, empresários e do governo.

O isolamento em que pode se encontrar e a diminuição drástica de acesso com outras pessoas, pode ser benéfico para conter o vírus do coronavírus.

E quem não pode trabalhar home office?

home office

Por outro lado, uma grande parcela da população não consegue ter esse acesso e essa facilidade de trabalhar no formato home office. Justamente por sua profissão não permitir que isso aconteça.

Cargos públicos e de segurança por exemplo, médicos, enfermeiros, prestadores de serviços de outros segmentos que não digitais, a dificuldade é maior.

O importante é pensarmos que mesmo uma parcela da população não conseguindo ainda trabalhar no home office, é importantíssimos que aos que conseguem o façam.

Diminuir drasticamente o número de pessoas expostas em aglomerações ou no dia a dia com outras pessoas já se provou eficiente em outros países onde a medida foi feita.

Ah, mas então quer dizer que quem não consegue trabalhar home office vai pegar o vírus? Não, isso não tem como afirmar. Nem como desa firmar. O fato é que se seu chefe consegue lhe dar uma folga, férias para que você não fique tão exposto ao vírus, seira melhor.

Home office é o trabalho do futuro? ou do presente?

Muitas pessoas ainda duvidam da eficiência do trabalho home office. Nós fomos moldados em um sistema de bate-ponto. Onde o empregado deveria se deslocar até a empresa, e ficar nela até o final do expediente, muitas vezes almoçando na própria empresa.

Porém a grande maioria dos praticantes de home office são o público mais jovem, que se aventura, e se joga neste novo modelo de negócios.

Outro ponto importante é que a tecnologia vem fazendo essa mudança gradativamente. Nosso país possui um modelo, conforme comentamos, que ainda que obsoleto, muitas pessoas vem formatadas neste modelo e não conseguem sair dele.

Entretanto, outros países já se mostraram mais atuantes na função e trabalham com maior número da forma home office. Diminuindo além de trânsito, consumo de energia, e a poluição das grandes cidades.

Por este ponto podemos afirmar que home office é o trabalho do presente e será o modelo de negócios/trabalho do futuro também. A tendência é que este passará a ser o novo método de trabalho universal.

Quais outras mudanças são necessárias para conter o coronavírus?

Muito se fala na prevenção e na adaptação do modelo de vida moderno na busca para conter o coronavírus. E apesar de muitas pessoas já saberem como fazer o processo, outras nem ligam para o que está acontecendo e acham uma barbárie ter que reduzir a exposição a rua.

Mas o fato é que a alternativa mais provável e utilizável para que este vírus morra é esta. O caminho necessário é a mudança no hábito do estilo de vida, na forma de convívio, pelo menos por este tempo.

Os hábitos podem ser mudados, moldados e adaptados para que todos nós possamos controlar essa epidemia que ataca de forma aleatória e sem escolhas pré-definidas por classe, cor, credo.

Lavar bem as mãos, evitar contato com pessoas já infectadas, higienizar espaços onde se circulam. E aumentar a prevenção própria para que o vírus não chegue forte.

É importante que este debate sobre o home office veio a tona, e que pode trazer uma outra perspectiva acerca da forma de se trabalhar no mundo moderno.

Além de prevenir a proliferação de epidemias, diminuir tráfegos, e contribuir para o bem de outros fatores, o home office pode contribuir para muitas mais coisas.

O que você acha dessa nova pegada do home office?

você pode gostar também
2 Comentários
  1. Shirlete ap_sardinha Diz

    Trabalhar com música e bom ajuda ficar calmo ter boa relação com os companheiros no trabalho ter rendimentos no trabalho

  2. Marcos Diz

    Tenho interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.